Depois de algum tempo...

20 dezembro

Levando a Sério Blog
Ouça ENQUANTO HOUVER SOL enquanto lê o texto 🎶

Depois de algum tempo, você não faz mais questão de ter razão. Você já não quer mais convencer ninguém de nada, nem provar que seu ponto de vista ou suas escolhas são mais coerentes e sensatas. Depois de algum tempo você conquista uma grande certeza acerca de sua grandeza, e isso lhe dá paz, lhe dá segurança, lhe assegura que está no lugar certo, com pessoas especiais.

Depois de algum tempo, você aprende a se respeitar. A respeitar a imagem que vê refletida no espelho, a tolerar as imperfeições que começam a surgir, a transformar as singularidades do seu corpo em características charmosas. Você aprende a respeitar a necessidade de ficar sozinho, de não ser perfeito o tempo todo, de chutar o balde de vez em quando. Você descobre o que é da sua natureza, do seu feitio, do seu agrado. E consegue lidar bem com isso, sem a necessidade de se justificar por ser quem é.

Depois de algum tempo, você entende que precisa se agradar em primeiro lugar. Entende que só quem está bem consigo mesmo consegue dar o melhor de si, e por isso não se culpa quando impõe limites, quando não aceita aquele convite, quando diz “não” àquela solicitação.

Depois de algum tempo, você faz as malas com facilidade. Tem mais apego às vivências e memórias do que às roupas penduradas no closet e entende que a felicidade não se planeja, se vive. Aprendeu que pode chover na praia ou fazer dias de calor intenso no inverno e por isso aceita a mudança de planos com jogo de cintura e bom humor, do mesmo modo que já não sofre mais quando algo não sai conforme o combinado. Sabe que a vida é feita de banhos de chuva e imprevistos, e que é sinal de sabedoria tolerar o que não dá para transformar.

Depois de algum tempo, você descobre seu valor. Descobre que por trás da sua maluquice, esquisitice e contradição, há alguém que já não pode mais autorizar ser classificada pela fachada. Alguém que amadureceu e fez pactos com o amor-próprio, com a superação dos traumas e decepções, com a cura das mágoas e aflições.

Depois de algum tempo, você só quer um relacionamento sério com a sua paz. Já não se esforça tanto por amizades sem reciprocidade, e não sofre em demasia por aqueles que não querem seguir a estrada ao seu lado. Não força chaves em fechaduras erradas nem tenta calçar sapatos que não lhe servem mais. Aprende a se preservar, a não abrir seu coração para qualquer um, a não dar ouvidos para julgamentos superficiais. Tem convicção de tudo que é capaz, e, acima de tudo, põe pontos finais em tudo o que tira a sua paz…

Texto Autoral

você também vai gostar

11 comentários

  1. Nossa, que post lindo. Me indentifiquei total, é é tudo o que estou passando agora, me aceitando mais, sofrendo menos e vivendo mais.
    Parabéns vc escreve muito bem, :D

    https://regianesilvablog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Regiane. Volte sempre por aqui
      beijos ♥

      Excluir
  2. Que texto incrível! Muito bom de ser lido. Estou refletindo muito sobre todas essas coisas que você escreveu. Me identifiquei com algumas e precisa mudar outras ;)

    Beijos :*
    ohamoramia.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada. Fico feliz por ter gostado do texto.
      volte sempre

      Excluir
  3. Boas festas e feliz 2018!
    Bj e fk c Deus
    Nana - http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu espero que esse tempo chegue logo pra mim <3 enquanto estava lendo, percebi que estou fazendo tudo que diz que depois de um tempo não farei mais rs.
    Amei demais o texto.


    Cupcakeland

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Karol. Tudo tem seu tempo! Confie
      bjos

      Excluir
  5. Que texto mais lindo! Me identifiquei muito com ele. Depois de um tempo e também auto-conhecimento a gente aprende a selecionar o que nos faz bem e o que não nos serve mais. A gente aprende a dizer não, deixar ir e fazer as malas com facilidade, como você disse, porque descobrimos que somos o nosso próprio lar.

    Beijão!

    ResponderExcluir
  6. Nossa, eu li o texto em uma tragada só. De uma vez, porque uma frase puxa a outra e é tanta coisa verdadeira que tudo que eu fazia era concordar. Não que já tenha aprendido todos os mistérios, colocado todas as chaves nas devidas fechaduras, mas exatamente por entender que, a gente só dança conforme a banda toca quando gostamos da batida. Adorei o texto, a Fabíola brilhou muito! <3
    xoxo

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar.
Responderei em breve, por isso ative as notificações.

Heart Chat Bubble